Por 6 votos a 5, STF muda de posição e derruba prisão após condenação na 2ª instância
08/11/2019 - 7:38

Por 6 votos a 5, STF muda de posição e derruba prisão após condenação na 2ª instância.

Com a decisão, réus condenados só poderão ser presos após o trânsito em julgado, isto é, depois de esgotados todos os recursos. Antes disso, somente serão permitidas as prisões preventivas.

Na quinta sessão de julgamento sobre o assunto, a maioria dos ministros entendeu que, segundo a Constituição, ninguém pode ser considerado culpado até o trânsito em julgado (fase em que não cabe mais recurso) e que a execução provisória da pena fere o princípio da presunção de inocência.

O voto de desempate foi dado pelo presidente do tribunal, ministro Dias Toffoli, o último a se manifestar.

A aplicação da decisão não é automática para os processos nas demais instâncias do Judiciário. Caberá a cada juiz analisar, caso a caso, a situação processual dos presos que poderão ser beneficiados com a soltura. Se houver entendimento de que o preso é perigoso, por exemplo, ele pode ter a prisão preventiva decretada.

Fonte: G1

stf

Mais Notícias
Administração de Santo Expedito do Sul realizou o pagamento do 13º salários dos servidores municipais
10/12/2019 - 12:35
Servidores Municipais de Paim Filho recebem 13º salário integral na próxima sexta-feira (10)
10/12/2019 - 11:26
Caixa inicia pagamento do décimo terceiro do Bolsa Família
10/12/2019 - 10:17
Fórum da Comarca de São José do Ouro com expediente exclusivamente interno de 9 a 13 de dezembro
09/12/2019 - 10:46
Administração Municipal de Maximiliano de Almeida fará reuniões de Prestação de Contas dos três anos de governo
06/12/2019 - 12:37